Seja um Voluntário

TRABALHO VOLUNTARIO

1. O que é trabalho voluntário?

Numa abordagem abrangente, "voluntário é o cidadão que, motivado pelos valores de participação e de solidariedade, doa seu tempo, seu trabalho e seu talento, de maneira espontânea e não remunerada, para causas de interesse social e comunitário".

Voluntário é, pois, toda pessoa que já rompeu, mesmo que parcialmente, a crosta de egoísmo, de egocentrismo, que em maior ou menor grau nos envolve a todos. É aquele que já exercita, ainda que muitas vezes em estado embrionário, o amor ao próximo ensinado por Jesus, fazendo ao irmão necessitado o que gostaria que se lhe fizesse em idêntica situação. Atua no anonimato. É encontrado em toda parte, oriundo de todas as camadas sociais e adepto de todas as religiões. É movido pelo desejo sincero de servir, sem esperar nada em troca.

2. Por que ser um voluntário?

Os benefícios alcançados pelo trabalho voluntário são inúmeros. Do ponto de vista social, dos assistidos, o benefício é evidente. A ação social consciente tem contribuído para reduzir as desigualdades sociais e minimizar as pressões sociais por um padrão de bem estar social mais justo e humano. Da perspectiva do voluntário, os benefícios são de outra natureza. A maioria dos voluntários quer ajudar a resolver os problemas sociais, sentir-se útil e valorizado, fazer algo diferente, exercer a generosidade e a solidariedade. Essa atitude solidária com os menos favorecidos traz inúmeros benefícios pessoais ao voluntário, melhorando sua auto-estima e até sua saúde.

Segundo pesquisa realizada por Allan Luks, em The Healing Power of Doing Good, descobriu-se que pessoas que "ajudam os outros têm consistentemente melhor saúde. Oito em dez dos entrevistados afirmaram que os benefícios para a saúde retornavam quando eles se lembravam da ação feita em anos anteriores". Estudo da Universidade de Michigan "constatou que homens que faziam menos trabalhos voluntários eram significativamente mais propensos a morrer".

Conclusão: trabalho voluntário faz bem à saúde física, psíquica e espiritual; o trabalhador voluntário vive mais e melhor.

3. O que é um programa de voluntariado?

Os conceitos de trabalho voluntário podem ser considerados tanto de uma perspectiva institucional, mais abrangente, envolvendo uma ação social organizada com maior comprometimento e engajamento das organizações, quanto de um ponto de vista pontual, esporádico que mobiliza outros perfis ou motivações individuais.

Nesse contexto, um programa de voluntariado compreende uma ação institucional organizada, com objetivos, metas, procedimentos, responsabilidades bem definidos. Pode ser entendido também como "qualquer forma de apoio formal ou organizado de uma entidade ou empresa a empregados, aposentados ou cidadãos conscientes de sua responsabilidade social que desejem servir, voluntariamente, uma comunidade, com seu tempo e habilidades". Infelizmente, as entidades beneficentes no país são, na maioria, pequenas e pouco estruturadas e não têm programas de voluntariado, restringindo-se à ações pontuais e pouco organizadas de trabalho voluntário.

4. Por que um programa de voluntariado?

O programa de voluntariado procura mudar a visão equivocada que muitas vezes se tem do trabalho voluntário, como sendo atividade esporádica, sem comprometimento e com pouca responsabilidade. O programa valoriza o trabalho voluntário lhe atribuindo importância vital para o sucesso da organização. Faz com que o voluntário compreenda o sentido do seu trabalho e sua importância no contexto organizacional. O voluntário antes de fazer parte dessa ou daquela equipe ou área em particular ele integra acima de tudo a grande equipe de trabalhadores da entidade e suas ações devem contribuir para que a organização atinja seus objetivos institucionais.

Um programa de voluntariado procura formar uma cultura organizacional de trabalho voluntário, difundindo a idéia de que não existem áreas ou atividades mais importantes ou tarefas mais nobres. Procura mostrar ao voluntário a instituição como um todo, de um ponto de vista corporativo e as conexões que existem entre as áreas e atividades. Nas entidades filantrópicas, assim como nas grandes corporações, todas as áreas e ações estão interconectadas formando uma grande rede operacional, uma depende da outra e existem potenciais sinergias entre as partes que precisam ser compreendidas, estimuladas e aproveitadas.

Portanto, um programa de voluntariado bem estruturado tem como diretrizes básicas a clareza dos objetivos institucionais; o sentido de organização, disciplina e responsabilidade que devem nortear o trabalho voluntário; a transparência e a disseminação de informações institucionais relevantes para que o voluntário compreenda as origens, a estrutura e os objetivos organizacionais e tenha a clara percepção do significado e da importância do seu trabalho para a organização; além do respeito e do reconhecimento ao trabalhador voluntário.

5. Qual a importância do trabalho voluntário para o Grupo Espírita Casa do Caminho?

Para atingir seus objetivos institucionais a Casa do Caminho conta com ampla equipe de trabalhadores voluntários. Atualmente, cerca de 170 trabalhadores voluntários atuam nas diversas áreas de atividades e programas assistenciais da entidade, oferecendo suporte técnico-operacional e o que têm de mais nobre -- seu tempo, seu talento e sua capacidade de trabalho. Para tanto, não recebem qualquer tipo de remuneração, direta ou indiretamente, que não seja a satisfação em poder servir.

Graças aos voluntários a entidade consegue desenvolver inúmeras atividades e programas assistenciais com excelentes resultados. A Safrater – braço filantrópico da Casa do Caminho - é reconhecida como digna de mérito social pela Prefeitura e goza de elevado conceito junto à comunidade de Americanópolis pela qualidade dos serviços assistenciais oferecidos.

Em vista da relevância dos trabalhos assistenciais desenvolvidos pela Safrater, foi-lhe concedido recentemente o título de Entidade Beneficente de Assistência Social (Certificado nº 0172, Res. 117/2005), e é reconhecida como de Utilidade Pública em âmbito Municipal (Decreto nº 15662/76), Estadual (Lei nº 1966/79) e Federal (Portaria nº 972/02).

6. Como fazer para ser um voluntário?

Para inscrever-se no programa de voluntariado da Safrater e/ou da Casa do Caminho basta preencher a ficha de cadastramento, existente na Recepção da Casa do Caminho ou neste Site.

O interessado será convidado a participar de encontro/reunião na Casa do Caminho ocasião em que obterá informações sobre o Programa de Voluntariado e sobre aspectos institucionais e operacionais da Casa do Caminho e da Safrater. Na oportunidade serão apresentadas as alternativas de trabalho voluntário nas duas entidades e esclarecidas eventuais dúvidas. Será efetuada visita às instalações da Casa do Caminho e programada visita às dependências da Creche e do Núcleo Tiãozinho. Finalmente, já na condição de trabalhador voluntário, será apresentado aos integrantes da respectiva equipe para fins de integração, treinamento e acompanhamento do trabalho. Será fornecido o Guia do Voluntário e material de divulgação institucional da entidade.

Em resumo, o Programa de Voluntariado compreende as seguintes etapas:

Cadastramento: preenchimento de ficha de cadastro na recepção da Casa do Caminho.

Encontro/Reunião informativa: convocada mediante ampla divulgação (através de banner e/ou por telefone), aberta a todos os candidatos a trabalhador voluntário, oportunidade em que lhes será apresentado o Programa de Voluntariado com informações e esclarecimentos sobre a entidade. Será fornecido o Guia do Voluntário e material de apoio.

Visita monitorada: após a reunião, os interessados serão convidados a conhecer as dependências da Casa do Caminho onde são desenvolvidas as diversas atividades. Será agendada também data para visita às unidades da Safrater (Obras Sociais Tiãzinho) em Americanópolis, Jabaquara. (Existe programa regular de visitas durante a semana: "CrecheTur".)

Incorporação à equipe: na seqüência o voluntário é apresentado à respectiva equipe para conhecimento detalhado dos trabalhos, integração à equipe, treinamento e início das atividades.

Encontros: periodicamente o voluntário será convidado a participar de reuniões e encontros de trabalhadores, onde terá a oportunidade de participar de palestras e debates, visando a integração, capacitação e estímulos motivacionais.

Acompanhamento: o voluntário será acompanhado permanentemente pelo Coordenador da equipe, com feedback e troca de impressões visando o crescimento do voluntário e da equipe e o aperfeiçoamento dos trabalhos.

7. Quais são as alternativas de trabalho voluntário na Casa do Caminho e na Safrater?

Apresentamos a seguir as principais modalidades de trabalho voluntário.

Áreas / Equipes    Atividades / Perfil do Voluntário
01 ÁREA DE APOIO E
SUPORTE
ADMINISTRATIVO

Atividades: Secretaria (elaboração de relatórios administrativos, cadastro de associados e de trabalhadores voluntários, planilhas e controles diversos, redação de correspondência, atendimento de telefone, informações etc.); desenvolvimento de projetos diversos; elaboração de plantas e projetos arquitetônicos; serviços de manutenção e conservação (computadores, equipamentos, elétrica, hidráulica, pintura, jardinagem etc.).

Perfil: Habilidades múltiplas, compatíveis com a área ou setor de atuação.
02
ÁREA DE
COMUNICAÇÃO E
DIVULGAÇÃO

Atividades: Comunicação institucional, elaboração de jornais e material de divulgação (folders, banners, prospectos, cartazes), promoção e divulgação de eventos, campanhas e programas da entidade, construção e manutenção de sites e portais etc.

Perfil: Jornalistas, designers, redatores, ilustradores, comunicadores etc.

03 ÁREA DE
EVENTOS E
CAPTAÇÃO DE
RECURSOS

Atividades: Planejamento, organização e implementação de eventos para captação de recursos - almoços, chás, jantares dançantes, festa junina, cupons beneficentes etc.; Campanhas para desenvolvimento de parcerias, contribuições e doações diversas junto a empresários.

Perfil: Habilidade para a organização de eventos e campanhas para captação de fundos; facilidade de comunicação.

04 ÁREA DE
EDUCAÇÃO,
CULTURA,
ARTES E
LAZER

Atividades: Organização e implementação de programas pedagógicos (educação, alfabetização de crianças, alfabetização de adultos, cursos de informática, cursos de inglês, palestras educativas etc.), atividades artísticas (coral, grupos de teatro, contadores de história etc.) e atividades culturais e de recreação, organizando passeios, brincadeiras e atividades de entretenimento e lazer.

Perfil: Formação compatível e experiência profissional na respectiva área de atuação; capacidade de rganização, facilidade de comunicação e boa capacidade de relacionamento interpessoal.

05 ÁREA DE
SAÚDE

Atividades: Organização e implementação das atividades da área de saúde envolvendo atendimento e acompanhamento médico, enfermagem, farmacêutico, odontológico, fonoaudiológico e psicológico para as crianças da Creche e do Núcleo Tiãozinho e respectivos familiares e encaminhamento para os recursos da comunidade.

Perfil: Formação profissional e experiência na respectiva área de especialização.

06 ÁREA DE
PROMOÇÃO SOCIAL E
ATENDIMENTO À
FAMÍLIA

Atividades: Organização e implementação de programas e ações de promoção social voltados às famílias com crianças na entidade e à famílias da comunidade (Clube de Mães, Grupo de Gestantes, Equipe de Visitadores Sociais, Grupo Jésus Gonçalves - triagem, organização e distribuição das doações recebidas em gênero) etc.
Atuação na Recepção da Creche e do Núcleo Tiãozinho para atendimento, encaminhamento e informações ao público em geral.

Perfil: Formação e/ou experiência profissional compatível; boa capacidade de relacionamento interpessoal, facilidade de comunicação etc.

07 ÁREA DE
EVANGELIZAÇÃO

Atividades: Programas de evangelização desenvolvidos por equipes de evangelizadores da Casa do Caminho, sob responsabilidade das respectivas áreas doutrinárias. Compreende as seguintes modalidades: Evangelho para Adultos; Cursos Básico e CEEM, aos sábados; Evangelho Infanto-Juvenil (Maternal, Jardim, 1º, 2º e 3º Ciclos); Pré-Mocidade (I e II); Mocidade (I e II); Grupo de Pais. As atividades são desenvolvidas durante a semana para as crianças matriculadas na Creche e no Núcleo Tiãozinho e nos finais de semana (sábado e domingo) para os familiares das crianças e moradores da comunidade.

Perfil: Ser selecionado segundo critérios definidos pelas áreas de Assistência Espiritual, Ensino e Evangelização da Família do Grupo Espírita Casa do Caminho.


Como fazer para ser um voluntário?

Para inscrever-se no programa de voluntariado basta preencher a ficha de cadastramento existente na Recepção da Casa do Caminho.